terça-feira, 1 de março de 2016

O PRIMEIRO SHOW


Algumas bandas nos agradam assim, do nada, é gozado. É uma identificação com o jeito dos caras, como a forma que encaram os problemas da vida, com a lealdade que mostram com os amigos, o som mexe com a gente. Não adianta, a música transforma as pessoas, e torna o mundo um lugar melhor para viver.

As risadas dos amigos ecoam por toda a eternidade do rock and roll.

Preâmbulos à parte, vamos começar o texto: 


Como foi o primeiro dia no seu primeiro emprego? Como foi a sua primeira vez dirigindo um carro? A primeira vez que você beijou uma garota?

E o seu primeiro show? 

Como será que deve ter sido o primeiro show de um baterista?

Nessa matéria falaremos sobre a banda Liférika, e sobre Kaue Santos, em seu primeiro show com a banda citada.

O Liférika foi criada em 2011 no Taboão da Serra, em SP. O nome da banda é bem inusitado, e surgiu de um sonho que o vocalista e guitarrista Diego Alves teve:"estávamos tocando para uma galera bem louca e todo mundo gritava: Liférika, Liférika!".

A banda é um power trio, e tem diversas influências que vão desde o punk de Ramones, Social Distortion a Johnny Cash.
As bandas nacionais também têm um grande destaque no DNA da banda, Camisa de Vênus, Cachorro Grande, Autoramas, Forgotten Boys e Rock Rocket, entre outras. 

O trio gravou o debut, o seu primeiro álbum nos estúdios Muqueta Records, e lançou um belo clipe no ano passado, confira:

No último sábado, a banda tocou no Garage Moto Parts, em sua cidade natal, Taboão da Serra.

A Dive esteve no evento, que também contou com a presença das excelentes bandas SantaZona e Endigna(aguardem logo mais matérias sobre essas duas bandas), e entrevistou o Liférika, e o mais novo integrante da banda, Kaue Santos. Os três músicos contaram sobre os seus planos, suas histórias e suas impressões sobre o primeiro show do Kaue.

Confira essa entrevista interessantíssima abaixo:

 Dive Comunicação:
 Kaue, nos conte o que você achou do primeiro show? Em nossa opinião, o Liférika parecia outra banda, o Diego era outro cara no palco, o Adriano Nascimento(baixista) disse que foi o melhor show do Liférika em quatro anos... Conte-nos um pouco sobre a sua história.

Kaue: Primeiro quero agradecer vocês pela entrevista e pelos elogios, ah, a energia foi fantástica do show!Ter tocado com os caras foi demais, ter conhecido os caras... trabalho próprio é muito bom,  É lógico, aconteceram alguns erros, nos próximos shows vou tentar ser o mais profissional possível.

Adriano: É sério que você errou? Eu não percebi(risos).

Diego: Isso é normal, erros acontecem...

Kaue: Voltando a sua pergunta, tenho 23 anos, sou novinho ainda. Eu tenho influências um pouco diferentes do Adriano e do Diego, fogem um pouco das características da banda, gosto de reggae, pop-rock, mas muitas bandas de rock 'n' roll , é o que eu gosto. Toco bateria desde os 14 anos. Tava parado, sem banda física,  até conhecer o Liférika.

Diego: Desgraçamos a vida dele depois que conheceu o Liférika(risos)

Adriano: Ensaiamos três vezes por semana... tô até ficando cansado de olhar para a cara desses dois..."

Diego: O Kaue trouxe uma energia nova para a banda, um estilo de tocar batera que é animal, uma presença de palco matadora, a performance dele é demais...
A gente está nas nuvens, a energia e entrega em cima do palco foi demais.... Sensacional!

Adriano: Pra ter uma ideia da energia do Kaue, no primeiro ensaio a gente já fez uma música nova! Mas não vai ficar se achando, hein, Kaue?! (Risos)

Diego: É uma troca de experiências bem legal com a entrada do Kaue

Dive: Kaue, e daqui pra frente, quais são os seus objetivos com o Liférika?

Kaue: Procurar evoluir mais, quero fazer novas músicas, mas continuar trabalhando no disco, apesar das músicas existirem há um tempo, o cd é novo, acabou de sair. Não foram feitos muitos shows pra divulgar ele. Quero continuar divulgando o disco, e trabalhar nas novas músicas que estão ficando excelentes. Porém, a princípio é continuar divulgando o disco. É a prioridade que eu vejo no momento.

Diego: A gente está aí divulgando nosso disco, agora com o Kaue na banda, a banda está com uma nova roupagem. Novo estilo de batera. Tem mais entrega, o público sente a diferença. É uma coisa que emociona. Eu fiquei emocionado no palco.... tive que me segurar... 

Adriano: É sério isso? Então vem aqui me dar um abraço(risos).

É assim, a banda já tá aí na estrada há 4 anos, a gente conseguiu gravar o nosso primeiro disco de forma legal só agora. Então, cada show tem que ser muito especial. Estamos tocando aqui na nossa casa. O Garage Moto Parts, em Taboão.
Desde que inaugurou aqui para as bandas, deve ser nosso sexto, sétimo show e sempre uma energia boa, a maioria da galera conhece a gente.

Para nós é como se estivéssemos no Lollapalooza , Coachella. A gente pode chegar lá um dia, mas isso aqui nós nunca mais vamos esquecer....

Diego: A gente sempre vai valorizar os lugares que nós tocamos. Nós podemos tocar pra uma pessoa, mas vamos sempre valorizar e dar o máximo para essa pessoa.


Dive: Como vocês conheceram o Kaue?

Diego: O Kaue, depois da saída do nosso antigo batera, ele foi indicado pelo Mário Bibiano(nosso amigo), batera do Santazona. Chamamos o Kaue pra ensaiar, no primeiro ensaio ele chegou com uma puta vibe, gente boa pra caramba. Já tocamos quatro músicas do Liférika, ele chegou chegando, tocando as músicas de boa... foi do caralho! Pode falar palavrão?

Dive: Fiquem à vontade.(risos)

Diego: Vai que tem criança escutando...

Adriano: Depois vocês colocam um pi na gravação
 O legal que as bandas aqui da região são muito unidas. Taboão, Embu das Artes, a cena é forte. Zona Sul. Tá animal. As bandas são parceiras. Acho que não tem um show desde o ano passado que não tocamos com o Santazona, deve ser o sétimo show com eles, é muito legal.

Dive: Como foram os primeiros ensaios com o Kaue?  Quais são os próximos planos da banda? Trabalhar mais no álbum? Planejam a gravação de um novo clipe? Assistimos a música nova de vocês, e gostamos muito.

Diego: Trabalhar no cd, planejamos clipe novo lá para o meio do ano, mas ainda estamos nos organizando... No primeiro ensaio o Kaue chegou detonando

Adriano: No primeiro ensaio o Kaue tava tímido, a gente fazia uma piada, ele ria constrangido, no quinto ensaio era ele quem contava as piadas... Tá animal... animal... animal....

Dive: Frequentamos os shows do Liférika há um ano e meio e estamos vendo o Liférika como nunca vimos. Quais são as próximas datas de shows?

Adriano: 19 de março vamos tocar no Unifica Rockerfest, o pessoal da Grunoise que organiza, Marcelo F, ele tinha uma banda aqui da Zona Sul também, mas lá pra Interlagos, Grajaú( lá também está uma cena bem legal das bandas), o nome da banda do Marcelo era Sullivans. Vamos tocar no 6 Caneco Rock Bar, é de graça o show, quem quiser ir...

Diego: dia 27 no Hang Loose, um bar muito legal de Taboão, vamos tocar num domingo, a galera sempre cola em peso nesse bar. Vamos tocar com o Ternoff, são amigos nossos. Também mandam um som autoral. E estamos pra fechar novas datas de shows.

Adriano: Quem quiser contratar o Liférika, é só entrar em contato na página da banda no facebook.com/liferika  Nós tocamos em qualquer lugar, é só chamar.

Dive: Se vocês quiserem deixar um recado para a galera que acompanha vocês nas redes sociais , fiquem à vontade. Como faz pra ouvir o trabalho de vocês?

Diego: Eu peço pra galera compartilhar nossos links, nossas músicas,divulgar nosso trabalho, agora com o Kaue na banda é uma nova pegada, outra história. A gente precisa que o público divulgue as bandas que fazem som autoral. E a internet é uma ferramenta que agrada muito as bandas. Nós esperamos que a galera dê uma força, é uma forma de a banda se manter na estrada.

Dive: Como encontrar o Merchan de vocês?

Adriano: Tem na loja física no Taboão da Serra, a Era do Rock, tem o nosso som no  Spotfy,Dizzer, Itunes, Google Play, Soundcload, só baixar de graça as músicas, a gente quer compartilhar a palavra, se puderem pagar pelo som, a gente agradece pra caramba...
Baixem lá, pessoal, não dá pra banda viver só de oxigênio...

Diego: Até dá pra viver com oxigênio, mas precisamos de dinheiro(risos). Vamos ser realistas. 

Dive: Kaue, seu recado final para os fãs do Liférika

Kaue: Fãs e novos fãs, eu vou me dedicar ao máximo, sempre evoluir junto com a banda também, quero gravar novos sons, e tentar adequar melhorar o que for possível nos sons antigos

Dive: Em nome da Dive, nós agradecemos muito e desejamos muito sucesso para a banda!

Diego: A gente que agradece, é muito legal, eu sempre sonhei em fazer uma entrevista como essa no meio da madrugada, bebendo uma cerveja, é demais!

( o set list do show do Liférika)




( Da esquerda para a direita: Kaue Santos-batera, Diego Alves-voz e guitarra, Adriano Nascimento- baixo, Camila Pinheiro- Dive)

2 comentários:

  1. fala pro vocalista fazer aula de canto pq ta precisando... na boa mesmo... o canto assim como qlqr outro instrumento precisa ter notas afinadas e técnicas de impostação, entre outras... tirando isso, os outros tocam bem...

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha visto os caras, achei bem loko la no show do garage! muito rock na veia!

    ResponderExcluir